Destaques

  • quero fazer sexo anal com minha parceira, mas ela tem hemorróidas e tem medo, usando preservativo tem alguma possibilidade de machucá-la?

    NGC, 61 Anos - Ver Resposta

    Olá NGC.
    O preservativo nesse caso só terá a função de pretegê-lo de alguma contaminação por ccausa das fezes.
    Se ela tem hemorróidas, o sexo anal não deve ser feito. Primeiro ela deve ir ao médico para resolver esse problema.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • dr. como saber se o profissiona e especialista em se xulidade? tive varios parceiros e poucas vezes consegui o orgasmo, e quando consegui, nem sei como, mas sei q foi o maior sacrificio.pq para os homens é tao facil?será q com uma cirugia na vagina no clitoris ou onde dizem q fica o ponto g, nao melhoraria isso? dr, detesto sexo oral, so sinto com penetraçao mesmo,mas parece q nao dá contato onde tem que dar, me ajude meu maior sonho é ter facilidade p gozar.

    Marcela, 46 Anos - Ver Resposta

    Oi Marcela.
    Para saber se é pespecialista, é importane perguntar ao profissional, inclusive onde ele fez a especialização.
    Quanto a cirurgia, penso que o caminho não seja por aí. Seria muito interessante você ir a um terapeuta sexual.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Prezado Dr. Claudecy Tenho muitas fantasias, mas a principal é a de ver minha esposa com outro homem. Começamos a fantasiar essa possibilidade há seis anos, quando ela conheceu um rapaz na internet e passou a se relacionar com ele virtualmente, sempre com conversas picantes. Gostei disso e sempre a incentivo. Mas nunca colocamos em prática, por medo dela, embora sinta desejo. Essa possibilidade melhorou muito a nossa vida sexual. Isso me excita muito. Em síntese, isso nos excita muito, mas tenho receio de que a incentivando, possa criar uma situação da qual sinta-se culpada depois. Ela, embora deseje muito, está presa a questões culturais que molda o comportamento da mulher. Gostaria que você comentasse sobre isso. Obrigado

    DCS, 41 Anos - Ver Resposta

    Olá DCS. É isso mesmo que você descreveu. Essa possibilidade da culpa existe. O fato da mulher se excitar com essa situação, não significa necessariamente que ela queira realizar. A sua estimulação pode ser interessante enquanto fantasia, porém, isso não invalida a possibilidade de algumas consequências que são comuns ocorrer, como a mulher achar que o homem não a ama, que ela está oferecendo-a a outro homem (a mulher pensa e funciona diferente do homem), afetar a qualidade da relação, dar abertura para ela se envolver emocionalmente com outra pessoa... Mas também existe a possibilidade de, caso a estrutura do casal esteja bem sólida, de que essa seja apenas uma maneira de apimentar a relação. Nesse caso seria interessante que isso não fosse a fonte principal de fantasias, excitações e prazer do casal.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • ola claudecy,como muitos tenho o mesmo problema de me vestir com as roupas da esposa,basta ela sair de casa e eu ficar sozinho ja e o suficiente pra eu me vestir,gosto mesmo de me vestir somente em casa e alias gosto muito,sou hetero muito bem resolvido,casado,tenho um filho,minha esposa sabe de meu fetiche mas tambem prefere nao participar,nao quero que mais ninguem saiba deste meu fetiche alem da esposa,eu tambem sofri abuso quando tinha 5 pra 6 anos,mas nada que me relacione com este habito de me vestir de mulher,ou tem algo a ver e eu ainda nao sei?gostaria muito de saber se tem fundamento esta historia de eu gostar de usar roupas de mulher?abraços!

    Celio, 36 Anos - Ver Resposta

    Olá Celio.
    Eu entendo o que você está querendo me comunicar e sei também que tudo que nos proporciona prazer, nós queremos manter e nos afastamos daquilo que pode nos tirar esse prazer.
    Nas pessoas que me procuram para se tratar e que apresentam essa forma de obtenção de prazer, observo com frequência, que o movimento delas é de resolver um problema que está, de alguma forma, atrapalhando a sua vida. Problemas esses que gera mal estar, angústia, ansiedade e que atrapalha algumas áreas da vida delas. Porém, essas pessoas não trazem o desejo de parar com essa prática de se vestir com roupas íntimas de mulher (crossdresser), pois não veem problemas nisso.
    De fato, o problema não está no desejo, mas sim, no que causou esse desejo. Ao investigarmos, frequentemente encontramos os reais motivos que levam as pessoas a desenvolverem essa forma de prazer. Na minha experiência clínica, tenho observado que a relação que você fez, de ter sofrido abuso sexual na infância, não é a causa mais frequente para esses casos de crossdresser. Eu prefiro dizer que é mais adequado que cada caso seja analisado individualmente, pois somos únicos, com uma história de vida única.
    Mesmo que após a compreensão do porque dessa forma de prazer, e você desejar continuar essa prática, ok, mas penso que é muito importante que você vá a um psicólogo especializado em sexualidade para entender o porque dessa prática.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Tenho dificuldade para chegar ao orgasmo já procurei um ginecologista que me passou um medicamento com formula de testosterona, esta ajudando bastante, sinto um tesão maior mais ainda nao consegui gozar será que é psicológico?

    Bianca, 32 Anos - Ver Resposta

    Olá Bianca.
    O orgasmo é aprendido, nós não nascemos sabendo a senti-lo. Assim como aprendemos a andar, cantar, dirigir, também aprendemos a alcançar o orgasmo.
    Para algumas pessoas isso pode ser mais fácil, para outras mais difícil. É importante levar em consideração os aspectos culturais, a forma como a família lida com a questão da sexualidade.
    O treino é a melhor maneira de desenvolvimento. Se sozinha estiver muito difícil para esse aprendizado, é bom buscar ajuda de um terapeuta sexual.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • dr por favor me oriente. tenho vaginismo, ja fiz terapia vaginal, mas nao adiantou. esses dias fui ao ginecologista e ele me falou que tenho que fazer uma cirurgia para o aumento da minha vagina. isso existe? mas ele nao quiz me dar o endereço pra eu fazer essa cirurgia. por favor me ajude

    Lili, 27 Anos - Ver Resposta

    Olá Lili.
    Eu desconheço essa terapia vaginal e o conselho de medicina desaprova a cirurgia para resolver o vaginismo, desde a década de 70.
    O que nós especialistas em sexualidade conhecemos é uma psicoterapia focada na sexualidade para resolver o vaginismo.
    Sei como sofrem as mulheres que me procuram para resolver essa questão. Muitas falam de técnicas difundidas na internet, de exercícios... mas a questão é outra. A questão do vaginismo está na cabeça. Isso é que precisa ser descoberto, para depois pensamos em exercícios, específicos para cada caso.
    Você já procurou um psicólogo especializado em sexualidade?

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Dr. em meados do mês de julho/2011, minha filha tinha apenas 12 anos, quando fez amizade com vizinha de 15 anos, elas se odiavam, mas do nada viraram amigas inseparáveis, no mes de nov/2011 comecei a notar que aquela amizade estava demais, elas antes falavam de garotos, já não falavam mais, comecei achar td estranho, conversei com elas e me disseram que eram só amigas, dai eu acreditei, foi quando teve uma festinha e me disseram que viram as duas se beijando, nossa foi o fim para mim, conversei novamente e elas confessaram, mas disseram que foi só uma curiosidade, enfim cortei a amizade delas, quando foi agora no começo de janeiro/2012, minha filha me disse que as duas se amavam, o que faço, a minha filha esta perdida ela só tem 13 anos, e a minha vizinha já se mudou para uma cidade vizinha elas não tem nenhum tipo de contato, minha filha sempre ficou com garotos, acho que vou enlouquecer, me aajude sera que é só uma fase passageira, ou ela vai agora começar a gostar de garotas, obrigada aguardo uma resposta

    Mi, 37 Anos - Ver Resposta

    Olá Mi.
    Eu entendo a sua preocupação. Mas se você deixar o preconceito de lado, será uma mulher mais feliz.
    Eu sugiro a você olhar para essa situação de outra forma. Essa é uma fase de muitas descobertas, frustrações, e amores platônicos. Não é nada para se preocupar. É assim mesmo, basta lembrar de quando você tinha essa idade.
    Não sabemos a orientação sexual dela ainda. Nessa fase é comum experimentar muitas coisas, dentre elas, o de ficar com alguém do mesmo sexo.
    Mas imaginemos que sua filha se descubra homossexual. Você vai fazer o que com ela? Expulsar de casa? Proibir de viver a vida e de se desenvolver? Tudo isso seria estupidez e uma forma declarada de preconceito e de descontrole.
    Sua filha precisa de apoio, de carinho, de atenção, coisa que provavelmente ela sinta falta de receber de você, e por isso foi buscar de outra forma, de alguém que lhe deu atenção e carinho.
    Você não vai enlouquecer e dando a devida atenção, carinho e amor a sua filha, você também não perderá sua filha.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Olá Dr. Claudecy, como vai? É o seguinte... gostaria de saber se existe alguma possibilidade de uma pessoa não ter muito desejo sexual pela pessoa que ela ama ? ou seja, é possivel amar muito de verdade uma pessoa mas não ter tanto desejo sexual (vontade de transar) ao mesmo tempo pela mesma ? Penso que se voce ama de verdade uma pessoa consequentimente ao mesmo tempo voce tem tára, tesão pela mesma. Estou certo ou não é bem assim ? Desde já aguardo a resposta. Obrigado. Obs: isso acontece comigo, tenho um relacionamento de 8 meses tenho 22 anos e minha namorada tem 24.

    Leandro, 22 Anos - Ver Resposta

    Oi Leandro, muito boa sua pergunta.
    Não é bem assim. Não é verdade que se você sente amor pela pessoa necessariamente você sentirá muito tesão por ela.
    Amor e desejo são duas coisas distintas, mas é comum que ocorra juntas.
    Porém, quando isso ocorre pode estar certo de que algo precisa ser revisto na relação. E desse modo, fica difícil pensar numa relação saudável onde os dois cresçam emocionalmente.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • A minha primeira relção sexual doeu muito e sangrou tambem, chegou ao ponto que eu pedi para o meu namorado parar mas ele nao o fez. Desse dia em diante todas as minhas relações sexuais são sempre muito doloridas e sexo para mim hoje tem sinonimo de muita dor. Gostaria de saber se isso pode ser vaginismo e o que posso fazer para mudar esse quadro?

    Erika, 28 Anos - Ver Resposta

    Olá Erika. Que desagradável essa situação, não é?
    Mas esse não é um caso de vaginismo. Pois se fosse, você não conseguiria ser
    penetrada.
    Será necessário investigar, mas provavelmente seja um caso de dispareunia, ou seja, dor todas as vezes que ocorre a penetração.
    É importante saber se existe alguma causa orgânica envolvida, para isso vá ao ginecologista. Caso não haja, é uma questão psicológica, e nesse caso que você procure um terapeuta sexual, que está habilitado para atender essa questão.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Tenho um porte físico grande 1,83 92Kg Tenho um pênis normal 16 X 4 Porem sonho em ter um bem maior e grosso. Essa vontade me consome e acabei por transformando ela no desejo de ver minha mulher transando com um homem bem dotado, temos fantasiado bastante a esse respeito. Eu fico muito excitado com a idéia e o desejo ficou maior ainda a partir do momento em que ela contou que um de seus antigos namorados tinha um pênis mais grosso que o meu. Pergunto: Como faço para controlar ou até me livrar desse desejo, sinto que já está virando uma obsessão. O Melhor seria procurar esquecer, não tocar mais no assunto, ou o melhor seria realizar a fantasia para que a vontade passa-se.

    Adriano, 35 Anos - Ver Resposta

    Oi Adriano.
    Toda fantasia só é válida quando além de proporcionar prazer não gera culpa e não atrapalha quem a fantasia ou as pessoas envolvidas.
    Pelo seu relato, essa questão está se tornando um problema. Tentar esquecer, como é que você propõe, é muito difícil, e provavelmente você não conseguirá. Caso não consiga, seria bom conversar com um psicólogo para se aprofundar nessa questão e então poder ajudá-lo.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

Contato

  • (11) 5092-3898
  • contato@claudecy.com.br
  • Av. Bem-te-vi, 333 - Conj. 61 - Moema - SP

Mídias Sociais

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades em seu e-mail