Destaques

  • Olá doutor. Sou homossexual, namoro uma garota linda a quase dois anos, mais meus pais nao sabem. comecei a me interessar por garotas com 12 anos e com 15 a ficar. Minha mae tem uma certa desconfiança e ficou sabendo desse meu namoro pela minha irmã que descobriu e contou a ela, mais nao comenta nada pois nao ouviu nada da minha boca. digamos q sou a garota rebelde da familia a que sempre faz as coisas erradas. Eu queria contar a minha familia sobre minha opção sexual e sobre minha namorada mais tenho medo da reação da minha mãe pois desde que começou a desconfia deixou claro que é contra e nao aceita de jeito nenhum, vive pedindo para que nao a decepcione, e eu nao sei o que eu faço doutor, queria muito nao precisar mais mentir pra ir ver minha namorada escondida, que eles pelos menos aceitassem mais nao sei nem como falar com eles. Acabei meus estudos agora e pretendo arrumar um emprego antes de pensar em faculdade, gostaria de fazer psicologia, eles apoiam isso e ate estao pondo pressao pra mim fazer mais nao ajo bem sobre pressao, mais oq eu queria mesmo é me livrar desse encomodo de ter que esta escondendo tudo deles pois muitas vezes fico pra baixo dentro de casa, infeliz porque eles nao aceitam nem demonstram aceitar a minha opão sexual. O que eu faço doutor? conto agora ou espero mais um pouco? Obrigado.

    Jessica, 19 Anos - Ver Resposta

    Oi Jessica.
    Eu entendo como esse situação em que você se encontra é difícil. Ao mesmo tempo eu a parabenizo por procurar ajuda.
    Uma observação importante para você é que quando nos referimos a homossexualidade não dizemos "opção", pois ninguém opta em ser gay ou hétero, mas sim, dizemos "orientação sexual".
    Quando estamos dentro da cada dos nossos pais, dependendo deles ainda, penso que eles tem o direito de colocar as regras que eles acham que são certas, mesmo que não sejam. Mas a casa é deles e isso precisa ser respeitado. Isso se torna pior quando essas regras nos deixam infelizes ou mesmo impedem nosso crescimento.
    Sinto que você gostaria muito de ser aceita em casa na sua condição, mas parece que seus pais deixam claro que isso não será tolerado. Nesse caso é uma situação difícil para ambos os lados. Eles agem assim por falta de conhecimento. Apenas acreditam na forma deles pensarem. Em casos assim, penso que não adianta muito bater de frente, só vai piorar. Espere você ter autonomia, condições de se sustentar só, buscar seu caminho e então viver sua sexualidade do modo como você desejar.
    Quanto a estudar psicologia, que legal. Posso dizer que é uma área fascinante.
    Quanto a sua ideia de trabalhar um tempo para depois fazer a faculdade, só não sei se á a melhor opção. Quanto mais logo você puder começar é melhor, pois vai se formar e adquirir experiência mais cedo. Será que não daria para estudar e trabalhar ao mesmo tempo?
    É isso aí. Depois mande notícias.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Tenho desejo de ver minha esposa envolvida sexualmente com outro(s) homens, gostaria de saber a origem psicológica dese meu desejo, além de entender se posso julgar isso com naturalidade para poder propor a ela ou mesmo me tratar diante de uma possível falha de personalidade.

    Junior, 30 Anos - Ver Resposta

    Olá Junior.
    Eu penso que pode ser muito simplista responder essa questão como é ou não normal. É preciso analisar o contexto para entender o que está por trás dessa vontade.
    Muito homens têm essa vontade. Mas é preciso analisar cada caso. Nem todos são apenas uma brincadeira, uma fantasia e nada mais. Muitos escondem questões que precisam de atenção, mas a pessoa não percebe.
    Vale a pena conversar com um psicólogo para entender com mais profundidade essa questão. 
     

  • Olá Dr. Claudecy! Eu e me marido estamos com alguns problemas. Ele não tem interesse sexual por mim como eu desejo. Eu tenho muita vontade, porém nunca tive orgasmo com a penetração. Tento demonstrar meu interesse, mas ele parece fugir. Tentei conversar com ele diversas vezes, mas ele sempre diz que pra ele tá tudo bom, e diz que estou cobrando dele. Me sinto péssima e isso acaba me bloqueando mais. Estou com muito medo que isso destrua nosso casamento. E além disso, eu vivo sofrendo por causa da desconfiança. Já achei várias vezes camisinha nas coisas dele, e não usamos. Ao mesmo tempo que tenho certeza que ele não está me traindo, pois ele nem teria como, me aparece uma desconfiança enorme. Chego a ter crises obssessivas. Estou até me tratando com psiquiatra. Não consigo entender. É muito estranho porque o interesse dele é igual sempre. Quando namorávamos era diferente. O que achei estranho é que o interesse dele é igual tanto durante as épocas de trabalho como nas épocas de férias, quando passamos o mês inteiro juntos. Fico pensando que se ele tivesse uma amante o interesse dele nas férias iria aumentar. Tá díficil de entender.... não sei porque ele tem que andar com camisinha.... Já tentei dialogar sobre isso, mas ele diz que estou invadindo a individualidade dele e fica muito bravo. Diz que sempre andou com camisinha. Já pensei até que ele está me testando ou querendo demonstrar sua masculinidade agindo assim. Sou mais nova que ele, tenho 24 e ele 37 anos. Percebo que isso o incomoda um pouco. Queria muito que fizéssemos um tratamento juntos, porém acho que ele vai relutar muito.

    Cristiane, 30 Anos - Ver Resposta

    Olá Cristiane.
    Viver numa relação dessa maneira é muito ruim mesmo. Além de não promover o crescimento do casal a vida pessoal também acaba sendo afetada.
    Você fala de situações na relação que mostram que não é só o aspecto sexual que não está bom, por isso é importante trabalhar essa relação como um todo.
    Quando você fala que seu marido não tem interesse sexual por você, é preciso investigar quais motivos levaram a esse desinteresse, se tem comportamentos em você que contribuíram para isso. E sabe Cristiane, essas são questões que não são fáceis de serem tratadas pelo casal, pois geram dor, sofrimento e muito descontentamento.
    Quanto à anorgasmia, esse é uma questão que precisa sim ser tratada, pois além de não ser bom para a mulher, é importante para o homem perceber que sua parceira compartilha com ele essa sensação maravilhosa.
    Percebo que existe uma preocupação sua que ele não queira participar de um tratamento. Porém, se você percebe que como está não está bem, já será de grande valia você começar a cuidar de você.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Dr. Claudecy, tenho fobia social. O que fazer para parar de me torturar com o pensamento de que perdi anos de minha vida, de não poder voltar atrás e fazer tudo de novo, e de que não há mais tempo pra fazer as coisas que desejo? Também queria perguntar por que muitas pessoas tem atração por reparar no meu problema e ficar debochando de mim e/ou me agredindo?

    S., 39 Anos - Ver Resposta

    Olá S.
    Fico feliz quando recebo questões como essas, pois sei que você está sofrendo e está aqui procurando ajuda.
    Não existe uma receita pronta para resolver essa questão da fobia social. Mas, os melhores resultados são aqueles em que o paciente se submente a um tratamento psicológico, para descobrir a origem disso e/ou o que está mantendo esse problema. Paralelo a isso, pode ser necessário o uso de medicamentos, mas será o profissional que avaliará a necessidade ou não.
    Sei como é sofrido ter esses pensamentos, vejo isso nos meus pacientes. Mas saiba que é possível mudar tudo isso!
    Quando você fala das pessoas que se sentem atraídas por pessoas com esse problema e que debocham, na verdade, pode não ser bem assim. Veja só, quando estamos num evento social, quem chama mais atenção, as pessoas que estão se comportando normalmente no meio das outras ou aquela isolada? Aquela que come e se diverte com as demais ou aquela mostra desconforto e tenta evitar que olhem para ela? Esse é o problema. Quanto mais às pessoas com esse quatro tentam se livrar dos olhares, mais elas chamam atenção.
    Mas você poderá se livrar disso, mudar e ser feliz. Requererá muito trabalho, mas todo esforço será recompensado.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Tenho uma enteada de dezesseis anos que, pelo vídeo que assisti, tem o TOC. Pois ela, toda vez que chega em casa, acha que tudo esta fora do lugar. E tambem tem a mania de deixar os controles remoto e uma certa posição na mesa central da sala. Minha pergunta. Isto possielmente pode ser esta doença? Grato

    Antonio, 44 Anos - Ver Resposta

    Oi Antônio.
    Esses comportamentos que você descreveu, são característicos do TOC, porém, só isso não basta para fazermos um diagnóstico. É preciso que um profissional converse com ela para obter mais dados, e assim fazer um diagnóstico adequado.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Prezado doutor, Estou angustiada.Conheci uma pessoa há pouco tempo e que é muito liberal em relação ao sexo.Gosta de swing,menage,troca de casais e eu não sei o que fazer.Não sei se continuo,gosta de tirar foto do meu corpo e exibir em sites eroticos.Estou confusa,nunca fiz isso e me assusta um pouco.Não sei se quero continuar este relacionamento,e se for o caso,como terminar?Tenho medo de me expor devido a minha profissão ,pois sou professora e advogada.Aguardo resposta

    Cris, 34 Anos - Ver Resposta

    Oi Cris.
    Cada um tem uma forma para sentir prazer. Mas quando essa forma viola os limites da outra pessoa, precisa ser questionado.
    Pelo seu relato, vocês estão fora de sintonia. Parece que os objetivos dele com você são diferentes dos seus. Não é todo muito que curte ser exposto assim e um relacionamento tão liberal.
    Você consegue visualizar uma vida longa para uma relação com essa configuração.
    Eu imagino que você até sinta prazer com essas práticas, pois são excitantes, mas é importante olhar mais para frente, pois essa fase de festa, com o tempo vai esfriando e o que sobrará? Em caso s assim, onde não foi construído uma base mais sólida, provavelmente não sobrará nada.
    Não custa nada lembrar, mas quando postamos qualquer coisas na internet, ela se espalha rapidamente e não tem como ter controle sobre isso.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Minha esposa tem muita dificuldade em atingir o orgasmo, tem vez que leva mais de uma hora e ela não consegue atingir, faço de tudo, oral, caricias, beijos e etc, o que será que pode estar acontecendo, já que recentemente sai com outra mulher e ela em menos de 5 minutos gozou de perder até o folego e pedir para que eu desse um tempo.

    Marcos, 31 Anos - Ver Resposta

    Olá Marcos. Imagino que isso deve te dar uma sensação de algo que falta e até mesmo questionar se o problema não é com você.
    Pode ser que você tenha aguma participação nessa dificuldade dela, mas acho pouco provável pelo que você descreve.
    O orgasmo é aprendido, não nascemos já sabendo senti-lo. É necessário treino, estar concentrada nas sensações daquele momento, se envolver com as emoções.
    As pessoas que apresentam essa questão têm dificuldades de olhar para si, de prestar atenção em seus sentimentos, de se valoriar. Por isso, quando estamos diante de uma queixa como essa, necessáriamente já sabemos que essa pessoa apresenta outras dificuldades na vida dela, que muitas vezes nem se dão conta e esse sintoma é o que vem demonstrar que a pessoa tem outras questões na sua vida que também precisam de atenção.
    Você está de parabéns por procurar ajuda. São comportamenos como esses que promovemo crescimento do casal.
    Quando você saiu com outra mulher para verificar se o problema estava com você, não é um bom método de verivicação, já que essa outra é diferente da sua parceira e isso nem sempre mostra resultados adequados, ela pode fingir, é uma pessoa que não convive todos os dias com você.
    Esse é um comportamento muito comum que alguns homens usam para se certificarem de que o problema não é deles. Essa atitude para esses homens, se justifica com o sentimento de vazio que eles sente, é como se algo estivesse inacabado. É muito importante para o homem ver que sua parceira atingiu o orgasmo.
    Marcos, eu sugiro que vocês procurem um especialisata em sexualidade, ou seja, um terapeuta sexual para ajudar a ressolver essa questão.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Olá Doutor! Preciso da sua ajuda. Namoro faz 5 anos e tenho uma filha de 5 meses. Eu tenho 27 anos. Meu "namorido" tem 25 anos. No começo do nosso relacionamento fazíamos sexo toda hora, quase todos os dias. Depois de 4 anos a frequência foi diminuindo. Na gravidez transamos apenas umas 3 ou 4 vezes e depois que minha filha nasceu transamos apenas 1 vez, ou seja, faz 4 meses que não transamos. Sou bonita e atraente, muitos homens dão em cima de mim, meu corpo voltou ao normal rápido após a gravidez mas mesmo assim ele não me procura pro sexo, pelo contrário, sou eu quem o procura e ele não corresponde. Da última vez comecei a tocá-lo no orgão sexual e ele ficou simplesmente parado, nem se excitou. Depois disso tb não o encostei mais, e estamos assim, vivendo como irmãos praticamente. Ele diz que me ama muito, que quer continuar comigo mas não sei o que fazer. Qd tentei conversar sobre o assunto sugerindo até q ele estaria me traindo ele disse que não tem tempo pra pensar em sexo, que está preocupado em trabalhar e pagar suas contas... Não sei o que está acontecendo doutor. Meu desejo sexual continua como sempre, tenho muita vontade de transar e venho me masturbando, estou muito infeliz com essa situação... O que o doutor acha?

    Carina, 27 Anos - Ver Resposta

    Olá Carina.
    Eu entendo sua situação, sei que ficar numa relação assim é ruim.
    No decorrer do tempo a relação sexual tende a diminuir um pouco, o que é normal, pois o casal passar a dividir mais o tempo para o desenvolvimento de outras áreas da vida. Porém, pelo seu relato, a sua situação é bem diferente. O que precisa ser feito é entender o que está levando seu “namorido” a se comportar assim. Como ele mesmo disse, "não tem tempo de pensar em sexo, que está preocupado com em pagar as contas...". Isso pode ser um dos motivos para o desinteresse dele, afinal, se ele está com a cabeça em outro lugar, não vai ter desejo sexual mesmo.
    Mas há outras possibilidades que também contribuem para isso, e nesse caso é preciso investigar.
    Quando você fala que é bonita e atraente, isso num primeiro momento da relação pode ser é muito importante, porém, no decorrer do tempo essas características vão se tornando secundárias e dando lugar aos comportamentos. Ou seja, o modo como você fala, pensa, age... tem mais peso. Isso significa que estamos diante de outra hipótese: será que há algo nos seus comportamentos que contribui para o desinteresse dele? Em muitos casos a pessoa não consegue perceber o que e porque sente, por isso não consegue falar o que é.
    Há uma questão que precisa ser muito bem observada por você. Ninguém é obrigado a ficar com ninguém. Com isso, estou dizendo que se ele não pode ou não se sente com vontade de dar a você o que é importante e necessário na relação, isso deve ser respeitado e você não precisa se manter numa relação se não estiver satisfeita.
    Eu entendo que há um sentimento entre vocês, e isso dificulta a tomada de algumas decisões, inclusive por ele. Ele deve estar confuso, pois diz que a ama, mas não sente desejo por você. É difícil uma relação se manter saudável assim.
    Caso vocês queiram continuar juntos, seria muito importante descobrir o que está acontecendo. Como nem sempre essa é uma tarefa fácil, vocês podem ir a um psicólogo para ajudar nessa questão tão delicada do casal.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Olá, adorei conhecer este site e minha pergunta é, eu e meu marido somos um casal bem liberal, ja transamos a 02 mulher e ele a 03 mulheres e ele, e foi uma experiencia pra mim o maximo pra ele começou a confundir um pouco a cabeça dele, ele passou achar que eu ia querer ser bi sexual qd na verdade eu gosto de sexo, não importada com quem qd derrepende ele começou a ficar com ciumes pq elas são minha colegas, bom começamos a tentar coisas novas eu e ele como vibradores, e etc... Eu comecei a fazer o melhor no sexo oral e percebi que ele tinha muito tesão bem embaixo do saco esgrotal, qd um dia ele levou minha boca o anus e fez eu começar a chupar, continuamos eu fiquei um pouco chocada e percebi que ele tbem ficou mais disfarcei, outra vez fizemos de novo so que dessa vez eu enfiei o dedo e fiz sexo oral ele gozou, ele ficou super chocado com a tal atitude dele, mais foi legal agora ele sempre pede pra eu fazer sexo oral nele e acaba gozando, sera que ele tem vontade de um homem transar com ele????

    Katia, 31 Anos - Ver Resposta

    Oi Katia.
    Quando alguns comportamentos fogem do que é "normal", as pessoas ficam com dúvidas, receios e inseguranças. É o que aconteceu com vocês, tando por você ter transando com outras mulheres quanto com o sexo anal que você fez nele.
    A insegurança dele em relação a você, mostra o quanto ele gosta de você e não quer perdê-la. Apersar dessas brincadeiras dar muito prazer a ele, fica o medo de "será que ela vai me trocar por elas?". É importante que você o faça se sentir seguro, mostrar que isso é uma aventura e que não é sua idéia deixá-lo. Ajudá-lo a se sentir seguro será muito bom para a relação.
    Por outro lado não necessariamente ele deseja ser penetrado por outro homem, o que também não necessariamente significaria que ele seria gay. Essas também são maneiras de encontrarmos prazer. A sexualidade é muito ampla, nunca conseguiremos explorá-la totalmente, o que significa que sempre estaremos descobrindo maneiras de sentirmos prazer. A introdução do seu dedo no anus dele e ele ter adorado, é apenas uma dessas maneiras de prazer.
    Converse com ele, crie um ambiente não ameaçador para esse diálogo e exponham o que vocês sentem, pensam, desejam...

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

  • Ola Dr. Eu tive 2 relacionamento duradouros (6 anos cada), e nos dois fui vítima de traição e terminaram por isso. Estou casado a cerca de 2 anos + 1 de namoro. Minha esposa tem 25 anos e uma filho de 9 anos que é meu enteado. No primeiro ano de namoro e nos primeiros meses de casamento foi uma maravilha, transavamos 3 a 4 vezes por semana, após começaram as diferenças de comportamento e muitas brigas que vem se agravando cada vez mais, ela é uma pessoa com pavil muito curso, se extressa por qualquer coisa, e a maioria das brigas começam por coisas banais e tomam uma proporção absurdamente grande. Há situações em que ela chega a me ofender fazendo sarcasmo com as traições que sofri e isso me magoa muito. ultimamento não conseguimos ter 5 minutos de conversa sem brigar. Nossas transas passaram a 1x por mês e olhe lá...Eu a amo muito, mas estou muito infeliz com essa situação. sei que ela me ama tb, mas não estamos conseguindo conviver bem. Ao longo das brigas e discussões, venho perdendo o desejo sexual por ela, e ela me cobra muito isso, pois aparentemente seu desejo contianua o mesmo e é mais um motivo pra briga. As poucas vezes que transamos, ela está empolgada no começo cheia de tesão e no meio da transa perde o tesão e isso é mais uma frustação pra mim, Não sei mais o que fazer pra resolver nossa situação...Não sei se a falta de desejo decorre das brigas, da magoa, Vou procurar ajuda profissional, mas gostaria da sua opinião. Obrigado.

    Alexandre, 21 Anos - Ver Resposta

    Oi Alexandre.
    Para que o desejo sexual se mantenha e a transa seja legal, algumas coisas são necessárias. Dentre elas, se sentir bem, se sentir que a outra pessoa corresponde, sentir que seu papel como homem está bem, o mesmo serve para ela. Porém, do modo como você descreve a situação, tenho a impressão que não existe clima para o diálogo gostoso e normal, que a estar perto um do outro é algo tenso, sinto também que os dois estão na defensiva... Nesse contexto, será que existe como pensar no sexo de modo prazeroso? Tem clima para isso?
    Caso vocês queira ficar juntos, precisarão mudar muitos comportamentos, que ao longo da relação vocês foram adquirindo e que hoje estão sendo letais para a relação.
    O problema da sexualidade é apenas a ponta do problema. Vocês precisarão ir bem fundo para resolver isso.
    Pense na possibilidade de irem a um psicólogo para ajudar você a saírem dessa situação que não é saudável.

    Um abraço
    Claudecy de Souza
    Psicólogo – 06/69861
    Terapeuta Sexual
    Psicólogo Comportamental Cognitivo
    www.claudecy.com.br | contato@claudecy.com.br

Contato

  • (11) 5092-3898
  • (11) 93800-4469
  • contato@claudecy.com.br
  • Av. Bem-te-vi, 333 - Conj. 61 - Moema - SP

Mídias Sociais

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades em seu e-mail